Como Loyant® controla as plantas resistentes

Lançamento Loyant® 2019

Loyant® é um herbicida desenvolvido para controlar gramíneas, ciperáceas e folhas largas nos diversos sistemas de cultivo de arroz irrigado. Seu princípio ativo, o Rinskor™, apresenta um recurso eficiente para o controle das principais plantas daninhas resistentes aos modos de ação disponíveis até então no mercado.

Mas, afinal, como o Loyant® controla as plantas daninhas?

Pertencente ao grupo químico dos arilpicolinatos, o herbicida é um mimetizador de auxinas (Grupo O, segundo o HRAC-BR). Porém, os sítios de ligação (receptores de auxinas) diferem quando comparados aos herbicidas clássicos desse mecanismo de ação, como o 2,4-D.

Após ser absorvido, o Loyant® mimetiza a ação da auxina natural no núcleo das células. E, como uma superdose de auxina, ele interrompe o processo normal de regulação do crescimento. Assim, as plantas tratadas apresentam crescimento anormal, evoluindo para encarquilhamento e epinastia, como em outras auxinas sintéticas. Além disso, múltiplos processos celulares são interrompidos, seguidos de necrose dos tecidos. Como resultado, as plantas suscetíveis morrem em questão de dias a semanas.

Usos do Loyant®

A equipe técnica da Corteva Agriscience recomenda que o Loyant® seja adotado no manejo em pós-emergência de: capim-arroz, ciperáceas, sagitárias e folhas largas em geral.

Comportamento nas plantas

Loyant® é aplicado na parte aérea das plantas daninhas, sendo absorvido pelas folhas e metabolizado para a forma ativa. Sistêmico, movimenta-se pelo floema (simplasto) e se acumula nas regiões de crescimento, onde ocorre a ação herbicida. Assim, o arroz é capaz de metabolizá-lo, constatando a seletividade. Como outras auxinas sintéticas, não deve ser aplicado após o início da panícula.

Comportamento no solo

Estudos revelam que nem Loyant® nem seus metabólitos são significantemente absorvidos a partir do solo. Dessa forma, plantas daninhas podem emergir e se estabelecer após o tratamento, uma vez que não há residual. Por outro lado, os riscos para culturas em sucessão são reduzidos.

Fonte: Keli Souza da Silva/WeedOut.

Atenção

Este produto é perigoso à saúde humana, animal e ao meio ambiente; uso agrícola; venda sob receituário agronômico; consulte sempre um agrônomo; informe-se e realize o manejo integrado de pragas; descarte corretamente as embalagens e os restos dos produtos; leia atentamente e siga as instruções contidas no rótulo, na bula e na receita; e utilize os equipamentos de proteção individual.